De acordo com o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Catar, o grupo "indicou que ainda está estudando a proposta"   (foto: Bashar TALEB / AFP)

Plano para uma trégua em Gaza foi apresentado pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden

O Hamas ainda não deu sua resposta ao último plano apresentado pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, para uma trégua na Faixa de Gaza e uma troca de reféns israelenses por presos palestinos, afirmou nesta quinta-feira (06) o porta-voz da chancelaria do Catar.

 "Os mediadores ainda não receberam resposta do Movimento de Resistência Islâmica Palestina [Hamas] em relação à última proposta", disse Majed al Ansari à agência estatal de notícias do Catar.

 O grupo islamista "indicou que ainda está estudando a proposta", acrescentou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores.

 Junto com os Estados Unidos e o Egito, o Catar está há meses mediando negociações indiretas para pactuar um cessar-fogo entre Israel e Hamas em Gaza.

 Até agora, só conseguiram parar os combates durante sete dias em novembro, em uma trégua que permitiu a liberação de mais de 100 reféns.

 Na semana passada, o presidente americano apresentou um novo plano em três fases. Embora Biden tenha dito que foi concebido por Israel, os dirigentes do país pareceram se distanciar do plano.

 Na quarta-feira, representantes do Hamas se reuniram com o primeiro-ministro do Catar e o chefe de inteligência do Egito em Doha.

SAIBA MAIS

Segundo o canal egípcio Al Qahera News nesta quinta, um funcionário do alto escalão do Cairo declarou que foram recebidos sinais alentadores do Hamas com relação a um possível pacto com Israel.

Mas um alto dirigente do Hamas em Beirute, Osama Hamdan, disse que a última proposta "são só palavras pronunciadas por Biden em um discurso".

"Até agora, os americanos não apresentaram nenhum documento ou texto que os comprometa com o que foi dito por Biden em seu discurso", afirmou.

leia mais em,https://www.diariodepernambuco.com.br/noticia/mundo/2024/06/hamas-ainda-nao-respondeu-a-ultima-proposta-de-tregua-em-gaza.html