As torres do Yachthouse em Balneário Camboriú, que lideram o ranking dos edifícios residenciais mais altos do Brasil, segundo o Skyscraper Center, foram vistas balançando na passagem do ciclone em Santa Catarina nesta quarta-feira (10).

O local é conhecido pelo investimento de Neymar, que comprou uma das coberturas ainda na planta.

+ SP: Ciclone extratropical se afasta do litoral; tarde pode ser a mais fria do ano

A oscilação é leve e, segundo a construtora, não é sentida dentro do edifício. Isso porque, conforme a empresa, uma tecnologia de contraventamento foi utilizada na construção, oferecendo “amortecimento superior” a outros métodos.

O município não possui uma estação de monitoramento de ventos, mas, segundo a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), que monitora as condições climáticas do Estado, cidades vizinhas tiveram rajadas que passaram de 70 km/h.

Já em Urupema, na Serra catarinense, o vento chegou a 111,85 km/h na manhã desta quarta.

Com duas torres, o Yachthouse tem 81 andares e mais de 200 apartamentos com uma lista de proprietários famosos, do esporte e do sertanejo.

“As pessoas que trabalham neste momento na obra nem sentem os fortes ventos que atingem a região”, escreveu a construtora, em rede social. A obra tem mais de 281 metros de altura.

É normal balançar?

Todos os edifícios precisam ter algum nível de oscilação, ainda que ela não seja percebida. Segundo especialistas, o fenômeno é natural e desejável, pois o movimento evita que o prédio tenha danos estruturais causados pelo vento, como fissuras.

O nível de oscilação é considerado também para mensurar tubulações e esquadrias. Quanto mais alto o edifício, maior o “balanço”.

Ciclone em SC

A estrutura do primeiro clube flutuante de Santa Catarina se desprendeu e foi arrastada para alto mar da Praia Central em Balneário Camboriú, na manhã desta quarta-feira (10).

Segundo a administração do empreendimento, a estrutura ficou à deriva por conta do ciclone extratropical que passa pelo Estado. Não havia ninguém no local no momento.

Barcos de resgate foram acionados e tentaram conter a plataforma, mas a estrutura da Dejour Club seguia no mar até o início desta tarde. Com a força do vento, ela se partiu ao meio.

 
 
LEIA ISSO EM,https://www.msn.com/pt-br/viagem/noticias/ciclone-faz-pr%C3%A9dio-de-neymar-balan%C3%A7ar-em-balne%C3%A1rio-cambori%C3%BA/ar-