Anúncio foi feito pelo prefeito João Campos (PSB), em entrevista ao vivo para a GloboNews nesta terça-feira (30). 'O momento ainda não chegou de promover um encontro de tal tamanho', disse.

Recife não terá shows na orla da cidade durante o réveillon 2022 devido à pandemia da Covid-19. A queima de fogos está mantida. O anúncio foi feito pelo prefeito da capital pernambucana, João Campos (PSB), em entrevista ao vivo para a GloboNews nesta terça-feira (30).

"Não haverá shows promovidos pela prefeitura do Recife no réveillon da nossa cidade. Então, não vai haver grandes shows, como sempre acontecem, na Avenida Boa Viagem, no polo do Pina, que são as principais praias do Recife. [...] Nós temos avançado muito na vacinação, mas o momento ainda não chegou de promover um encontro de tal tamanho" , afirmou João Campos.

Sobre a queima de fogos, ela será descentralizada, informou o prefeito. "Nós vamos fazer queimas de fogo sem estampidos descentralizadas na cidade. Então, vai ter na Zona Sul, na Zona Norte, na Zona Oeste e vai ter também a queima tradicional na Avenida Boa Viagem, mas sem promoção de shows que, esses sim, promovem grandes aglomerações chegando a registrar mais de 1 milhão de pessoas na nossa orla", disse.

LEIA TAMBÉM:

Além do Recife, ao menos outras 6 capitais já anunciaram cancelamento total ou parcial de festas de réveillon de 2022: FlorianópolisJoão PessoaFortalezaPalmasSalvador e São Luís.

Durante a entrevista, João Campos falou sobre os números da pandemia na capital pernambucana. "Hoje, a gente tem uma taxa baixa de positividade, de 6,7, quando está abaixo de 10 você pode considerar uma taxa baixa. Nós temos uma alta capacidade de leitos disponíveis, estamos com 70% da população total com as duas doses e mais de 90% da população adulta com duas doses da vacina", disse.

 

Carnaval 2022

Na noite da segunda-feira (29), ocorreu uma reunião com representantes das prefeituras do Recife, Rio de JaneiroSão PauloSalvador e Belo Horizonte para discutir o carnaval 2022 (veja vídeo acima). “O desejo é que seja construída uma posição uniforme entre essas cidades. [...] Mas, se assim não for possível, cada prefeito vai poder tomar a sua decisão”, declarou.

O encontro virtual teve a participação de técnicos dos governos a fim de que fossem trocadas informações e experiências.

 

“Uma solução possível é um adiamento conjunto de todas as cidades para uma data futura onde essas cinco cidades podem anunciar um calendário uniforme de carnaval remarcado. É uma alternativa”, disse João Campos.

 

Toda decisão, ressaltou o prefeito do Recife, deve ser baseada em critérios técnicos. “Na região Nordeste, no início do ano, você, mesmo antes da pandemia da Covid-19, sempre tinha um pico de sazonalidade nesse período de doenças respiratórias agudas graves. Temos que considerar todos esses elementos”, declarou.


LEIA  MAIS EM,https://g1.globo.com/