Segundo os dados do levantamento, 81% dos eleitores disseram já terem definido o voto

Pelos números que se apresentam até o momento, o cenário de incerteza sobre o resultado da eleição para o Governo de Pernambuco deve permanecer até o próximo domingo. De acordo com a pesquisa Folha/IPESPE de hoje, Marília Arraes (SD) se estabilizou na liderança, com 35% das intenções de voto, enquanto a segunda colocação segue em disputa acirrada entre os candidatos Danilo Cabral (PSB), Anderson Ferreira (PL) e Raquel Lyra (PSDB), cada um  com 12%; além de Miguel Coelho (UB), com 11%. 

Nulos e indecisos

Segundo os dados do levantamento, 81% dos eleitores que citaram algum dos postulantes durante a sondagem disseram já terem definido o voto. No entanto, fora dessa conta, ainda há 16% de brancos, nulos e indecisos, com possibilidade de alterar o rumo do pleito. E, na reta final, pesam a realização e repercussão dos debates e o movimento no dia da votação, incluindo a mobilização de cabos eleitorais.
“É um contingente que pode, realmente, fazer a diferença na definição desse segundo lugar para o segundo turno”, analisa a diretora executiva do IPESPE, Marcela Montenegro. “Nós estamos fazendo essa pesquisa anterior, mas o debate é um fato bastante relevante que, a depender do desempenho dos candidatos, pode agregar alguns pontos, sobretudo pensando nessa segunda posição. E, além do debate, o próprio dia da eleição, porque você tem aí um contingente que vai deixar para escolher de última hora”.

Leia Também

 

• Pesquisa Folha de Pernambuco/Ipespe: Lula segue em primeiro lugar entre os eleitores pernambucanos

• Pesquisa Folha de Pernambuco/IPESPE: Marília segue consolidando liderança

• Pesquisa Folha de Pernambuco/Ipespe: Teresa Leitão se isola na liderança

 
 

Senado

Na corrida para o Senado, que neste ano tem apenas uma vaga em disputa, a candidata Teresa Leitão (PT) consolida vantagem em relação às demais candidaturas, subindo de 20% para 25% das intenções de voto, acima da margem de erro de 3,2 pontos percentuais. Logo abaixo dela, estão empatados tecnicamente André de Paula (PSD), com 12%; e Gilson Machado (PL), com 10%. Machado também entra em empate técnico com Guilherme Coelho (PSDB), que tem 8%.No entanto, o quantitativo de indecisos continua muito elevado: 23%. Já os brancos e nulos somam 19%, o que deixa a disputa ainda em aberto. 

“Teresa desponta numa posição mais vantajosa, numa distância maior em relação aos demais nomes, tendo o dobro do segundo colocado, que é André. Consegue ter uma penetração tanto entre eleitores de Marília quanto entre os de Danilo, nesse campo da centro-esquerda”, recorda Marcela.

Presidente

Já em relação aos presidenciáveis, o cenário verificado pelo IPESPE segue sem surpresas, com o ex-presidente Lula (PT) na liderança, concentrando 63% das intenções de voto na pesquisa estimulada e 61% na espontânea. “Já se esperava que, nessa reta final, ele fosse crescer, na ausência de outros nomes, inclusive daqueles que esperavam uma terceira via. Vem numa trajetória ascendente e já aponta aí para uma vitória bastante ampla”, observa Marcela.

A influência de Lula como cabo eleitoral também é outro fator que ainda pode refletir na corrida estadual. “Esta é mais uma vantagem dos dois candidatos de centro-esquerda, ou seja, Marília e Danilo. Em que medida isso vai se dar, não temos como mensurar”, concluiu.

 
LEIA MAIS EM,https://www.folhape.com.br/colunistas/blogdafolha/cenario-de-indefinicao-sobre-segundo-turno-em-pernambuco-tende-a-permanecer-ate-o-dia-da-eleicao/33329/