O vencedor do certame foi o grupo mineiro, que deve investir R$ 570 milhões ao longo dos próximos 35 anos

aguardada concessão do Centro de Convenções de Pernambuco teve seu principal processo realizado ontem. Em leilão que aconteceu na sede da B3, em São Paulo, o grupo mineiro Consórcio CID Convenções Pernambuco arrematou o equipamento. A nova concessionária deverá investir mais de R$ 570 milhões no centro durante 35 anos, prazo de vigência do contrato. O leilão foi promovido pelo Governo do Estado, por meio da Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur) e da Secretaria de Turismo e Lazer.

A empresa será responsável pela administração, operação e manutenção, incluindo obras de reforma e modernização do espaço. A expectativa do governo estadual é que o novo grupo assuma o equipamento em definitivo a partir de dezembro.

Segundo prevê o contrato, nos três primeiros anos a empresa deve investir R$ 40 milhões na adequação da infraestrutura hidráulica, elétrica e civil nos pavilhões e em novos espaços. “Chegamos a este dia com a sensação de dever cumprido. A concessão do Centro de Convenções era um pedido antigo do trade turístico pernambucano e estamos muito felizes de conseguir realizar isso nesta gestão do governador Paulo Câmara. Será uma nova etapa para o turismo do Estado, sem dúvida”, afirmou Milu Megale, secretária de Turismo e Lazer de Pernambuco.

Após o processo do leilão, o próximo passo será a habilitação para a concessão. Essa fase deve durar entre 20 dias e 30 dias, sendo necessária para dúvidas e esclarecimentos da qualificação técnica e econômica do processo. Em seguida, haverá a assinatura do contrato.

Leia também

 

• Centro de Convenções de Pernambuco será cedido à iniciativa privada

• Pernambuco lança edital de licitação para requalificar PE-15

• Prefeitura do Recife abre licitação para construção de Parque Alagável nas margens do Rio Tejipió

 
 

“Depois da assinatura, vamos ter 90 dias para a fase de transição, ou seja, uma administração conjunta entre a Empetur e a nova concessionária, porque como é um grande equipamento requer atenção. Depois, eles assumem em definitivo. Então a transição completa deve ocorrer até dezembro”, explicou o presidente da Empetur, Antonio Neves Baptista.

O governo espera que a nova gestão torne o Centro de Convenções ainda mais atrativo e competitivo para a realização de feiras, congressos, convenções e eventos de forma geral. “Teremos entrega efetiva de um equipamento mais funcional, sem gasto de dinheiro público, com geração de eventos, injeção de capital dentro do Estado, com novas feiras e eventos. Isso move a rede hoteleira, restaurantes, receptivos e toda uma cadeia econômica”, informou Baptista.

Consórcio CID Convenções Pernambuco é formado por três empresas, sendo duas de Engenharia com mais de 30 anos de atuação no mercado, a Conata Engenharia e a Infracon Engenharia, e a Dezembro Eventos, responsável pela realização de mais de 250 grandes eventos por ano em Belo Horizonte. Além disso, o Consórcio é responsável por PPPs nas áreas de educação, transporte, terminais rodoviários e mercados municipais.

A empresa informou que irá respeitar o encerramento de todo o processo para informar um comunicado oficial.

“A gente já conhecia, é um grupo mineiro forte, acostumado a fazer muitos eventos. Temos bastante segurança para que ele seja exitoso e vamos fazer apresentação do grupo para todo o trade de Pernambuco depois da assinatura do contrato”, completou Baptista.

 

LEIA TAMBÉM EM,https://www.folhape.com.br/economia/centro-de-convencoes-de-pernambuco-foi-leiloado-pelo-grupo-cid/236755/