A Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES-PE) confirmou, nesta terça (28), a primeira morte provocada por chikungunya no estado, em 2022. Este ano, também foi notificado um óbito causado por dengue. O governo informou que houve aumento do número de casos suspeitos das duas arboviroses.

A vítima de chikungunya é uma idosa, de 86 anos, que morava em Petrolina, no Sertão pernambucano. O óbito ocorreu no dia 6 de abril deste ano.

Dados do boletim de arboviroses mais recente divulgado pela SES mostram que, até 11 de junho, 22.049 casos de chikungunya tinham sido notificados no estado, em 167 municípios. Desse total, 4.644 foram confirmados. Outros 4.377 estão descartados.